diogo_maia
Natural de Brasília, Maia se formou em 2001 na Escola de Música da cidade (CEP-BEM), sob orientação de José Nogueira Jr. e Luiz Gonzaga Carneiro. Em 2006 bacharelou-se em clarinete na ECA-USP, sob orientação de Luís Afonso Montanha. Sua dissertação de Mestrado (USP, 2015) teve como título “A reelaboração e a relação com a obra musical: uma reflexão sobre fidelidade, criatividade e crítica na prática de reelaboração musical”.
Integra o quinteto de clarinetes Sujeito a Guincho, o grupo instrumental Seis com Casca e o Grupo de Performance Avançada da USP. Desde 2011 é claronista e clarinetista da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo e atua como convidado em diversos grupos, como OSESP, OSUSP, Orquestra Jazz Sinfônica, Camerata Aberta e Percorso Ensemble, tendo gravado CDs com estes dois últimos.
Maia já se apresentou em diversos palcos nacionais e internacionais, dentre os quais na sala Rachmaninov do Conservatório Tchaikovsky em Moscou, no Centro de Cultura Brasil-Alemanha em Munique e em duas oportunidades como solista, no Theatro Municipal de São Paulo e Auditório MASP. Já participou de projetos por todo o Brasil junto aos SESCs, SESIs e Pontos de Cultura. Em 2005, participou do premiado CD Villa-Lobos em Paris, dirigido por Gil Jardim. Com o grupo Seis com Casca, lançou dois CDs (2006 e 2012).
Na música popular, tem frequentemente participado de shows e gravações ao lado de grandes músicos como Hermeto Pascoal, Leila Pinheiro, Mônica Salmaso, Marco Pereira, Cristina Buarque, Vittor Santos e Leandro Braga. Trabalha com teatro, escrevendo e produzindo trilhas e, reiteradas vezes, participa em trilhas de séries, novelas e filmes, gravando clarinete e clarone. Junto aos clarinetistas Daniel Oliveira e Luca Raele, forma o Lado B trio que desenvolve pesquisa entrelaçando música, cena e humor.
Em 2017, Diogo passou a integrar o corpo editorial da Revista Clarineta, o único periódico brasileiro dedicado ao estudo do instrumento. Recentemente participou da concepção e coordenação de importantes atividades de integração da classe clarinetística, como o 1º Simpósio para Clarinetistas (USP, 2014), 1º Encontro Brasileiro de Claronistas (Poços de Caldas – MG, 2015), o 13º Encontro Brasileiro de Clarinetistas e 2º Encontro Brasileiro de Claronistas (Poços de Caldas – MG, 2017), além das duas edições do Concurso Devon & Burgani para clarinetistas.
Ministrou aulas em edições do Festival Música nas Montanhas (Poços de Caldas) e no Festival de Música de Prados. Foi professor de clarinete na Universidade Adventista de São Paulo (2004-2007). Em 2003, Venceu o concurso Jovens Intérpretes da Música Brasileira, do Centro Cultural São Paulo (2003), ganhou o 1° Prêmio Estímulo OCAM (2006) e foi, por três anos, vencedor do Projeto Nascente da USP, nas categorias Popular e Erudito.
Artista RICO/D’Addario Woodwinds, toca com clarinetes Selmer Signature e clarone Selmer Privilège.
Diogo Maia é professor do Curso Superior de Música (Bacharelado) da Faculdade Cantareira.
www.diogomaiasantos.com.br; soundcloud.com/diogomaia-cl
Clique para acessar o Lattes [+]