gabriel_levy
Formado em Educação Artística com Licenciatura em Música pelo Instituto de Artes da UNESP, em 1997, possui formação eclética voltada tanto para a música erudita (como pianista, regente e arranjador) como para a música popular (como acordeonista, tecladista e compositor). Sobrinho neto do grande compositor Alexandre Levy, o acordeonista Gabriel Levy estudou piano erudito com Maria de Fátima Pimentel (Escola Magda Tagliaferro), com Domingos Gonçalves de Brito (Escola Chiafarelli) e com José Eduardo Martins (Departamento de Música da ECA-USP) e piano popular com Plínio Cutait e Gogô.
Estudou regência coral com Hermelino Neder, H. J. Koellreutter, Mara Campos e Samuel Kerr, além de participar de cursos de arranjo coral com Alexandre Zilahi e Marcos Leite. Estudou também técnicas de regência de coro infantil com Dulce Leandro, Gisele Cruz, Thelma Chan, Marisa Fonterrada e Ana Yara Campos.
Participou de diversos cursos e workshops relativos à Educação Musical, Musicologia, Musicoterapia e Danças Populares destacando-se os cursos ministrados por Carlos Káter, Bernardete Zagonel, Maria Meron, Teca Alencar de Brito, Elisa Zein, Marlita Brandner (Instituto Pedagógico Brasil – Alemanha), Ricardo Breim, Hélio Sena e Tião Carvalho. No exterior, esteve em cursos de música e Educação Musical nos EUA (Jo Estill), Argentina (Violeta Gainza), Áustria (Barbara Shönewolf), Canadá (Murray Schafer) e Hungria (Maria Ordög)
Como concertista, músico de câmara e pianista acompanhador de grupos vocais e instrumentais, Levy se apresentou com a Orquestra de Flautas de São Paulo e o Quarteto Cantada Urbana em diversas cidades do estado de São Paulo. Atuou como pianista e regente de corais como o Coral da EMIA (Escola Municipal de Iniciação Artística), Madrigal Abascanto, Coral Infantil da Granja Viana, Coral da Escola Nova Lourenço Castanho, Coral da Terceira Idade do SESC Anchieta, entre outros. Atualmente trabalha com os corais UNIMED e com o grupo independente Coral Etílico.
Levy se dedica também à world music e à musica instrumental como compositor e multiinstrumentista, realizando diversas tournées internacionais, incluindo Portugal, França, Espanha, Inglaterra, Suíça, Alemanha, El Salvador, Venezuela, Bolívia, Japão, China etc. Trabalha com o compositor e cantor Carlos Careqa, com o violeiro Miltinho Edilberto, com o Quinteto Forrochão (forró pé-de-serra), Banda Mafuá (ritmos brasileiros), Orquestra Cometa Gafi (gafieira tradicional) e com o grupo MAWACA.
Como arranjador, diretor musical, tecladista e acordeonista, tem atuado com vários artistas da MPB, como Cláudio Fillus, Zé Geraldo, Pena Branca e Xavantinho, Vânia Borges, Vidal França, Léo Canhoto e Robertinho, Hermelino Neder, Kátia Teixeira, João Bá, André Abujamra e banda Karnak, com participações em diversos CDs, principalmente como acordeonista.
Gavriel Levy é também compositor de trilhas para teatro, vídeo e publicidade (TV e rádio), e já participou de performances junto a dançarinos, artistas plásticos e artistas de teatro e do circo. Tem composições interpretadas por corais em todo o Brasil, bem como peças instrumentais tocadas por grandes intérpretes como Paquito d’Rivera, Duo Assad, Yo Yo Ma entre outros.
Dentro da sua atividade de educador musical, atuou como professor da Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA), ULM (Universidade Livre de Música Tom Jobim), do Instituto Educacional Jean Piaget, do Colégio Pentágono e da escola de música Espaço Musical. Gabriel Levy tem ministrado também diversos cursos para professores em diferentes regiões do Brasil, dá Assessoria em pedagogia musical, Simpósios de educação musical, cursos livres em vários festivais de música como Landesmusikakademie Berlin (Alemanha), Londrina, Curitiba (Oficina de Musica), Ourinhos, Bahia, São Paulo, Minas Gerais etc.
Como pesquisador na área de Educação Musical, destaca-se o projeto Dorme-nenê, uma compilação de mais de 170 variantes de acalantos brasileiros.
No que se refere à pesquisa de linguagens contemporâneas voltadas para a performance, Gabriel Levy concebeu e dirigiu os espetáculos ‘Umbigô du Limbô’ no SESC Pompeia; ‘Objetos Sonoros’ no Parque da Conceição e o I Festival de Música Anatômica na Gafieira Som de Cristal (com a participação de mais de 80 artistas entre músicos, atores, artistas plásticos).
É professor do Centro de Estudos Universais (vinculado à Faculdade Anhembi Morumbi) e, desde 2009, realiza, ao lado de Betty Gerwitz, o projeto ‘Música e Dança’, que integra aulas de danças étnicas com prática de músicas do mundo.
Escreveu, com Berenice de Almeida, os livros “Brincadeiras Musicais da Palavra Cantada” (cinco volumes) e “Brincadeirinhas Musicais da Palavra Cantada” (dois volumes), incluindo o livro da criança e o livro do professor, dando cursos de formação de professores por várias regiões do Brasil (Brasília, Salvador, Niterói, Jundiaí, Goiânia, entre outros municípios).
Gabriel Levy é professor do Curso Superior de Música (Bacharelado) da Faculdade Cantareira.
Clique para acessar o Lattes [+]