joao_paulo_amaral
Pesquisando a viola caipira há mais de dez anos, João Paulo Amaral é violeiro, arranjador e compositor com trajetória musical no país e em Festivais e palcos de Portugal, Espanha, México e Inglaterra.
Pioneiro ao defender o primeiro Mestrado em Música sobre a Viola caipira no país, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP, 2008), onde realizou pesquisa sobre Tião Carreiro, leciona o instrumento na Emesp Tom Jobim.
Autor do método “Viola Caipira – arranjos instrumentais de musicas tradicionais”, Vencedor do Prêmio Ney Mesquita, ministra oficinas, masterclass, workshops e seminários de viola e música caipira por todo país, além de escrever artigos em Revistas especializadas e Anais de Congressos.
Amaral conquistou e foi indicado a importantes prêmios dentre os quais se destacam Indicação ao Prêmio Rival-BR categoria Atitude, com CD Orquestra Filarmônica de Violas (Zabumba, 2005), Petrobrás; Festivais nacionais (Voa Viola, Rumos Itaucultural, Projeto Pixinguinha); Medalha Carlos Gomes 2002 (Mérito por serviços prestados à comunidade pelo trabalho com a Oficina de Viola Caipira, hoje Orquestra Filarmônica de Violas), Prefeitura Municipal de Campinas; Primeiro lugar na Categoria Instrumental do Festival de Música de Poços de Caldas (MG, 2002) com sua composição “Sete Luas” para viola solo, Prefeitura de Poços de Caldas; Primeiro lugar na categoria Melhor Arranjo no Festival de Música de Poços de Caldas (MG, 2002) com sua composição “Suíte Carapiana” para trio de violas caipiras (Trio Carapiá), Prefeitura de Poços de Caldas.
Integrante e arranjador de grupos como Conversa Ribeira, Orquestra Filarmônica de Violas e Trio Carapiá, Amaral participou de mais de dez CDs, além de trabalhar com nomes como Renato Teixeira, Robertinho Silva, Natan Marques, Juliana Amaral, Luiz Felipe Gama e Ana Luiza, Guinga, Renato Braz, Mônica Salmaso, Ivan Vilela, Paulo Freire, Ricardo Herz entre outros.
Ao lado dos músicos Alberto Luccas (contrabaixo acústico) e Cléber Almeida (bateria e percussão), em 2010 o violeiro lançou o CD “Viola Brasileira – João Paulo Amaral Trio” (Cooperativa/Tratore), disco pré-selecionado no 22º Prêmio da Música Brasileira e elogiado por nomes como Paulo Bellinati.
Além do João Paulo Amaral Trio, do Conversa Ribeira e da Orquestra Filarmônica de Violas, atualmente o músico se dedica a seu trabalho solo e a outros projetos musicais.
João Paulo Amaral é professor do Curso Superior de Música (Bacharelado) da Faculdade Cantareira.
www.joaopauloamaral.com.br
Clique para acessar o Lattes [+]