FACULDADE CANTAREIRA

CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA

 

EDITAL 02/2018 – SELEÇÃO DE RESIDENTES E DE PRECEPTORES(AS) PARA O PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA DA FACULDADE CANTAREIRA

 

A Diretoria e a Coordenadora Institucional da Faculdade Integral Cantareira – FIC no uso de suas atribuições, observando a disposição do Edital CAPES/DEB nº 06/2018 e a Portaria nº 45, de 12 de março de 2018, torna público o Edital de seleção de TRINTA (30) Licenciandos(as) para o Programa de Residência Pedagógica, sendo VINTE E QUATRO (24) residentes bolsistas e SEIS (06) residentes voluntários; CINCO (05) Professores(as) Preceptores(as) para o Programa de Residência Pedagógica, sendo TRÊS (03) preceptores(as) bolsistas e DOIS (02) para cadastro reserva, a fim de atender o Subprojeto Arte/ Música que atuará em escolas públicas dos municípios de São Paulo. Para fins deste edital, poderão concorrer às vagas de residentes somente os alunos devidamente matriculados e que tenham cursado o mínimo de 50% do curso ou estar cursando a partir do 5º período do curso de Licenciatura em Música e para as vagas de preceptores, apenas professores das escolas participantes e previamente selecionadas pela IES para o Programa.

 

  1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O Programa de Residência Pedagógica/FIC é um programa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) que tem por finalidade induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola de educação básica, a partir da segunda metade de seu curso. Essa imersão deve contemplar, entre outras atividades, regência de sala de aula e intervenção pedagógica, acompanhadas por um professor preceptor da escola-campo com experiência na área de ensino do licenciando e orientada por um docente do curso de licenciatura em música/arte da Faculdade Integral Cantareira.

 

  1. OBJETIVOS:

2.1 Aperfeiçoar a formação dos discentes de cursos de licenciatura, por meio do desenvolvimento de projetos que fortaleçam o campo da prática e conduzam o licenciando a exercitar de forma ativa a relação entre teoria e prática profissional docente, utilizando coleta de dados e diagnóstico sobre o ensino e a aprendizagem escolar, entre outras didáticas e metodologias;

2.2 Induzir a reformulação do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura, tendo por base a experiência da residência pedagógica;

2.3 Fortalecer, ampliar e consolidar a relação entre a IES e a escola, promovendo sinergia entre a entidade que forma e a que recebe o egresso da licenciatura e estimulando o protagonismo das redes de ensino na formação de professores;

2.4 Promover a adequação dos currículos e propostas pedagógicas dos cursos de formação inicial de professores da educação básica às orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 

  1. DA PARTICIPAÇÃO DO RESIDENTE NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA

3.1. São requisitos para participar do processo seletivo para a vaga de residente:

  1. Estar regularmente matriculado em curso de licenciatura da IES na área do subprojeto;
  2. Ser aprovado em processo seletivo realizado pela IES;

III. Ter cursado o mínimo de 50% do curso ou estar cursando a partir do 5º período;

  1. Declarar ter condições de dedicar 440 horas para o desenvolvimento das atividades da residência pedagógica;
  2. Firmar termo de compromisso.

3.2 O estudante de licenciatura que possuir vínculo empregatício ou estiver realizando estágio remunerado, poderá ser bolsista do programa de residência pedagógica, desde que não possua relação de trabalho com a IES participante ou com a escola onde desenvolverá as atividades do subprojeto.

3.3 Das atividades dos residentes bolsistas ou voluntários:

  1. Elaborar seu plano de atividades em conjunto com docente orientador e o preceptor;
  2. Cumprir a carga horária mínima 440 (quatrocentos e quarenta) horas de residência estabelecido nesta Portaria;

III. Desenvolver as ações do plano de atividades com assiduidade e de forma acadêmica, profissional e ética;

  1. Elaborar e entregar os relatórios previstos no prazo estabelecido no plano de atividade;
  2. Participar das atividades de acompanhamento e avaliação do programa definidas pela Capes ou pela IES;
  3. Comunicar qualquer irregularidade no andamento da residência ao seu docente orientador ou a coordenação institucional do Projeto na IES e à Capes.

3.4 No Programa de Residência Pedagógica, a não conclusão do Plano de atividades pelo bolsista na modalidade de residente acarreta a obrigação de restituir os valores despendidos com a bolsa, salvo se motivada por caso fortuito, força maior, circunstância alheia à sua vontade ou doença grave devidamente comprovada. A avaliação dessas situações fica condicionada à aprovação pela Diretoria de Formação de Professores da Capes, em despacho fundamentado.

3.5 O residente deverá elaborar seu plano de atividade observando o prazo de conclusão do seu curso, com a finalidade de que o período seja suficiente para a conclusão da carga horária de 440 horas.

 

  1. DA PARTICIPAÇÃO DO PRECEPTOR NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA

4.1 São requisitos mínimos para o recebimento de bolsa de preceptor:

  1. Ser aprovado em processo seletivo do programa realizado pela IES;
  2. Ser licenciado na área/disciplina do residente que irá acompanhar;

III. Possuir experiência mínima de 2 (dois) anos no magistério na educação básica;

  1. – Ser professor na escola-campo e estar atuando em componente curricular e na etapa correspondente à habilitação concedida pelo curso participante do subprojeto;
  2. Declarar que possui disponibilidade do tempo necessário para realizar as atividades previstas para sua atuação no projeto;
  3. Firmar termo de compromisso.

4.2 Das atribuições do professor preceptor:

  1. Participar do curso de formação de preceptores;
  2. Auxiliar o docente orientador na orientação do residente quanto à elaboração do seu Plano de Atividade;

III. Acompanhar e orientar as atividades do residente na escola-campo, zelando pelo cumprimento do Plano de Atividade;

  1. Controlar a frequência do residente;
  2. Informar ao docente orientador qualquer ocorrência que implique o cancelamento ou suspensão da bolsa do residente, quando houver;
  3. Avaliar periodicamente o residente e emitir relatório de desempenho;

VII. Reunir-se periodicamente com os residentes e outros preceptores, para socializar conhecimentos e experiências;

VIII. Articular-se com a gestão da escola e outros docentes visando criar na escola-campo um grupo colaborativo de preceptoria e socialização de conhecimentos e experiências;

  1. Participar das atividades de acompanhamento e avaliação dos programas definidas pela Capes ou pela IES, colaborando com o aperfeiçoamento do Programa e da política de formação de professores da educação básica;
  2. Participar da organização de seminários de formação de professores para a educação básica promovidos pela IES e/ou pela Capes;

 

  1. DA BOLSA

5.1 Ao bolsista residente do programa de residência pedagógica será pago, através da CAPES, uma bolsa mensal no valor de R$ 400,00 (quatrocentos reais) não tributáveis, com duração de até 18 meses. A bolsa poderá ser suspensa a qualquer tempo, caso o bolsista deixe de atender aos requisitos especificados neste edital.

5.2 Aos professores preceptores das escolas públicas de educação básica que acompanham, no mínimo, oito e, no máximo, dez discentes, será pago, através da CAPES, uma bolsa mensal no valor de R$765,00 (setecentos e sessenta e cinco reais) não tributáveis, com duração de até 18 meses. A bolsa poderá ser suspensa a qualquer tempo, caso o bolsista deixe de atender aos requisitos especificados neste edital.

5.3 Para todas as modalidades é obrigatório cadastrar e manter atualizado o currículo na Plataforma Freire, disponível no endereço eletrônico http://freire2.capes.gov.br, que será utilizado para fins de verificação dos requisitos para concessão das bolsas.

5.4 A qualquer tempo a Capes poderá solicitar documentos comprobatórios das informações incluídas no currículo da Plataforma Freire.

 

  1. DA INSCRIÇÃO

6.1 Enviar um e-mail para a coordenação do Programa de Residência Pedagógica/FIC: marcelio@cantareira.br

 

  1. DO CRONOGRAMA
Fases Datas
Lançamento do Edital 17/07/2018
Inscrição dos candidatos 18/07 a 17/08/2018
Entrevistas 20/08 a 25/08/2018
Prazo recursal 27/08 a 29/08/2018
Divulgação do resultado final 31/08/2018

 

 

São Paulo, 16 de julho de 2018.

 

Profa. Dra. Enny Jose Pereira Parejo

Coordenadora Institucional do Pibid

 

Profa. Maria Elisa Meinberg de Sousa Pereira

Diretora Geral